Unitec Semicondutores prevê iniciar produção em MG até agosto de 2016

terça-feira, 24 de março de 2015 19:01 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Unitec Semicondutores pretende iniciar a produção em sua fábrica de Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, entre maio e agosto de 2016, disse o presidente-executivo da companhia brasileira, Frederico Blumenschein.

A planta será a primeira do hemisfério sul a produzir e desenvolver chips utilizados por diversos setores, entre eles telefonia e bancário, e por governos, no monitoramento de reservatórios de água e de vetores de epidemias como a dengue, disse o executivo.

"Estamos trazendo boa parte dos equipamentos da França e o restante de outros fornecedores. Comercialmente, vamos iniciar a produção entre maio e agosto de 2016", disse Blumenschein. A fábrica recebeu investimento de 1,2 bilhão de reais.

A Unitec Semicondutores tem como principais sócios a empresa argentina Corporación America (CASA), que detém 33,02 por cento -- fatia adquirida do grupo EBX, de Eike Batista -- e o Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES), com 33,02 por cento.

Outros acionistas são a norte-americana IBM (18,8 por cento), o Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), com 6,5 por cento, a Matec Investimentos (6,07 por cento) e a Tecnologia Infinita Ws In-Tecs, com 2,59 por cento.

A fábrica começou a ser construída em março de 2012. Segundo Blumenschein, as plantas de semicondutores normalmente levam longo tempo para ficarem prontas, devido à sua complexidade, mas ele reconheceu que o processo demorou mais por conta da necessidade de substituir um dos acionistas, com a saída da EBX após as dificuldades financeiras do grupo.

Apesar do início da produção estar previsto somente para o ano que vem, a Unitec Semicondutores prevê já para o segundo semestre deste ano o lançamento de alguns produtos, que utilizarão fábricas de terceiros para a produção.

Entre os produtos a serem lançados, estão os chips que podem ser usados em equipamentos de tecnologia microfluídica, utilizada no monitoramento de reservatórios e de vetores de epidemias, disse Blumenschein. O desenvolvimento foi feito em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, e os chips serão produzidos por fábrica da IBM nos Estados Unidos.

Blumenschein projeta que o mercado brasileiro de semicondutores movimente cerca de 10 bilhões de reais entre 2017 e 2018, e a expectativa é de que a Unitec tenha um faturamento de 10 por cento desse valor. No primeiro ano de operação, a projeção é de faturamento de 150 milhões de dólares.

(Por Luciana Bruno)