Zynga vai enfrentar processo sobre fraude ligada ao IPO

quinta-feira, 26 de março de 2015 14:42 BRT
 

(Reuters) - A Zynga vai enfrentar um processo que acusa a companhia de jogos online conhecida pelo game "FarmVille" de cometer fraude contra acionistas sobre seus prospectos antes e depois da oferta pública inicial de ações (IPO) em dezembro de 2011.

Numa decisão 13 meses após rejeitar uma versão anterior do processo, o juiz distrital dos Estados Unidos Jeffrey White em San Francisco disse nesta quarta-feira que acionistas podem perseguir reinvindicações de que a Zynga escondeu a atividade de usuários em queda, mascarou como as mudanças numa plataforma do Facebook para seus jogos afetaria a demanda, e inflou sua projeção de receita para 2012.

A ação é baseada em parte em ao menos meia dúzia de testemunhas confidenciais, e White disse que o testemunho delas sustentava as alegações de que a administração da Zynga teve intenção de cometer fraude.

"Os requerentes alegam que os executivos da Zynga acompanhavam obsessivamente métricas de registros e de operação de jogos numa base contínua, e em tempo real, com atualizações regulares sobre a atividade e compras de cada usuário de cada jogo da Zynga", escreveu White. "Testemunhas confidenciais corroboram que as atualizações sobre dados de usuários de jogos e gastos eram prontamente acessíveis para a administração da Zynga".

Acionistas alegam que a Zynga escondeu suas fraquezas para permitir que pessoas de posse de informações privilegiadas pudessem vender 593 milhões de dólares em ações antes que um congelamento pós-IPO expirasse, e para evitar uma queda de quase 75 por cento no preço dos papéis durante os quatro meses subsequentes.

A porta-voz da Zynga, Kelly Pakula Kunz, disse nesta quinta-feira que a companhia não tinha comentários sobre a decisão de White.

Os advogados dos acionistas liderados por um indivíduo, David Fee, não responderam imediatamente a pedidos por comentários.

(Por Jonathan Stempel)