Funcionários da Vivendi apoiam Bollore contra proposta de investidor ativista

terça-feira, 31 de março de 2015 17:20 BRT
 

PARIS (Reuters) - Funcionários da Vivendi anunciaram apoio ao presidente do Conselho e maior acionista da empresa, Vincent Bollore, e se opuseram ao pedido de um fundo de hedge norte-americano de vender um dos negócios remanescentes de mídia do grupo francês.

O investidor ativista P. Schoenfeld Asset Management (PSAM), que diz deter 0,8 por cento da Vivendi, pediu que a empresa considere uma separação do Universal Music Group, um de seus dois negócios remanescentes junto do Canal Plus.

Paulo Cardoso, que representa os funcionários no Conselho da Vivendi, disse em carta datada de 30 de março que tal iniciativa levaria ao "demantelamento e à dissolução da Vivendi".

"Somos veementemente contrários a tal proposta", escreveu. "Estamos confiantes de que o grupo pode se tornar um player internacional em mídia e conteúdo com forte criação de postos de trabalho por meio de uma estratégia de longo prazo."

Os funcionários da Vivendi detêm 3,1 por cento das ações da empresa, de acordo com dados da Thomson Reuters.

(Por Leila Abboud)