Uber entra com queixas contra proibições da Alemanha e da Espanha

quarta-feira, 1 de abril de 2015 10:49 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - O Uber entrou com queixas em Bruxelas contra a Espanha e a Alemanha por terem proibido o serviço para dispositivos móveis de chamada de táxis, intensificando a batalha da companhia norte-americana em disputas jurídicas pela Europa.

A Comissão Europeia confirmou nesta quarta-feira que recebeu uma queixa contra a proibição alemã da oferta do Uber de seu serviço não licenciado. Um porta-voz da companhia disse que a empresa entrou com uma reclamação similar contra a Espanha na segunda-feira.

"Recebemos duas queixas contra a França e uma contra a Alemanha", disse um porta-voz da Comissão Europeia, que não comentou sobre a Espanha.

"Não fechamos as portas às possibilidades oferecidas por novas tecnologias, mas realmente acreditamos que as coisas precisam acontecer dentro de uma estrutura que também cobre a legislação existente", disse o porta-voz.

O Uber já deu entrada em duas queixas contra uma lei francesa que a companhia alega que favorece companhias comuns de táxi às suas custas.

O Uber, a startup apoiada por capital de risco mais valiosa do mundo avaliada em 40 bilhões de dólares, vem enfrentando desafios jurídicos crescentes na Europa onde taxistas locais têm ido às ruas e aos tribunais para lutar contra ele.

O serviço tem sido criticado no mundo todo sobre como paga seus motoristas, cobra de passageiros e garante a segurança. Companhias de táxi argumentam que o Uber compete deslealmente, pois não precisa pagar pesadas taxas de licenciamento e contorna leis locais.

(Por Julia Fioretti)