Homem dos EUA é acusado em caso internacional de exploração sexual online

segunda-feira, 6 de abril de 2015 13:45 BRT
 

(Reuters) - Um júri federal proferiu novas acusações de exploração sexual infantil contra um homem da Califórnia suspeito de ter obtido imagens sexuais explícitas de mais de 300 vítimas menores de idade dos Estados Unidos e diversos países.

Blake Robert Johnston, de 41 anos, foi acusado em outubro do ano passado de viajar para outro Estado com a intenção de ter condutas sexuais ilícitas com uma menor de idade, informou o Serviço de Imigração e Controle da Alfândega dos Estados Unidos (ICE) nesta segunda-feira.

Acusações feitas contra Johnston na semana passada pelo júri em Oakland incluem transporte de menor com intenção de realizar atividades sexuais criminais, coerção online, exploração sexual envolvendo menor e produção de pornografia infantil, de acordo com o ICE.

Uma busca nos computadores e dispositivos móveis de Johnston levaram a identificação de 31 possíveis vítimas menores de idade em 12 Estados norte-americanos e fora dos EUA, disse o ICE em nota, incluindo três meninas menores de idade que supostamente tiveram contato físico com ele.

"Com base na análise... investigadores agora estimam que possam existir mais de 300 possíveis vítimas no caso, nacional e mundialmente", de acordo com a nota.

O ICE disse estar trabalhando com autoridades em outros países, que incluem Austrália, Irlanda e Grã-Bretanha.

Investigadores acreditam que Johnston usou múltiplos aplicativos móveis para se comunicar com as vítimas, incluindo Kik, Skype, Omegle, ooVoo e Facebook, de acordo com o ICE.

Johnston está mantido sob custódia federal desde outubro e é esperado na corte na terça-feira.

(Reportagem de Daniel Wallis em Denver)