Dilma defende liberdade de expressão em lançamento de pacto por direitos humanos na Internet

terça-feira, 7 de abril de 2015 13:20 BRT
 

(Reuters) - A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira que o governo tem "compromisso inabalável" com a liberdade de expressão e manifestação, durante o lançamento de um pacto nacional contra a violação dos direitos humanos na Internet, batizado de Humaniza Redes.

Dilma, que vem sendo alvo de manifestações contrárias a seu governo convocadas pelas redes sociais em várias cidades do país, defendeu o direito à livre manifestação, mas disse que a Internet não deve ser espaço de disseminação da intolerância.

"Prezarmos a liberdade e a democracia, e queremos uma Internet que compartilhe respeito e fortaleça direitos e deveres, disse a presidente em discurso.

"Temos a urgente tarefa de conciliar a liberdade de expressão e informação com a garantia de direitos individuais, com o respeito à diversidade e com o combate à discriminação em todas as suas formas", acrescentou Dilma durante a cerimônia, que contou com a participação de representantes do Google, do Twitter e do Facebook.

Dilma disse também que, assim como o mundo real, as atividades do mundo virtual precisam ser regidas por normas "éticas, comportamentais e de civilidade". Na avaliação da presidente, as redes sociais no Brasil "têm sido palco de manifestações de caráter ofensivo, preconceituoso, discriminatório e de intolerância".

Sob coordenação da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, o Humaniza Redes prevê a criação de um portal e de um site onde internautas poderão denunciar violações de direitos humanos na Internet.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo)

 
Presidente Dilma Rousseff em evento no Palácio do Planalto, em foto de arquivo. 25/03/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino