Telefônica Brasil adia início de oferta de ações para 28/4

quarta-feira, 8 de abril de 2015 10:43 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Telefônica Brasil alterou nesta quarta-feira o cronograma para sua oferta pública de distribuição primária de ações que financiará a compra da operadora de banda larga GVT, adiando o início da operação após exigências feitas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O anúncio do início da oferta está previsto para 28 de abril, com encerramento do processo de precificação no dia 27. A previsão é de que as ações sejam negociadas na BM&FBovespa a partir de 29 de abril.

Pelo cronograma original, a empresa esperava precificar a oferta, que servirá para financiar a compra da operadora de banda larga GVT, em 16 de abril, com início dos negócios dos novos papéis na Bovespa em 20 de abril.

A CVM fez duas exigências, uma delas relacionada ao fato de que alguns bancos envolvidos na oferta não tinham divulgado corretamente as informações necessárias em suas páginas na Internet, segundo nota publicada pela corretora Brasil Plural na terça-feira.

De acordo com a corretora, que consultou a área de relações com investidores da Telefônica Brasil, a exigência já foi atendida pela empresa. Outra demanda dizia respeito a uma análise mais detalhada da seção "destinação de recursos".

O Conselho de Administração da Telefônica Brasil aprovou no fim de março a realização de uma oferta pública primária de ações de pelo menos 15,8 bilhões de reais. A maior parte do dinheiro será usada para financiar a compra da GVT.

A oferta envolverá a emissão de 113.049.225 ações ordinárias e 219.950.615 papéis preferenciais em lote inicial, que poderá ser acrescido de lotes adicional e suplementar a depender da demanda de investidores.

As ações preferenciais da Telefônica Brasil tinham alta de 0,73 por cento às 10h39. O Ibovespa subia 1,06 por cento.

(Por Luciana Bruno)

 
Logo da Telefônica visto durante evento em Barcelona.   05/03/2015  REUTERS/Albert Gea