Fundo estatal japonês não ajudará Sharp sem fatia majoritária, dizem fontes

sexta-feira, 10 de abril de 2015 12:59 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - Um fundo que tem apoio do governo japonês não investirá na unidade de telas de smartphone da Sharp sem uma fatia majoritária que permita que ele combine a unidade com a rival Japan Display, disseram fontes conhecimento do assunto.

A recusa da Sharp em ser parte de qualquer acordo com a arquirrival Japan Display significa que uma injeção de fundos do Innovation Network Corporation of Japan (INCJ), financiado pelos contribuintes japoneses, na unidade de telas da Sharp não está próxima, disseram as fontes.

A Sharp está ponderando pedir ao fundo que invista na unidade, que fornece telas para a Apple e outras fabricantes de smartphones e gera cerca de 30 por cento das vendas totais do grupo, em troca de uma fatia minoritária, disseram as fontes.

A companhia também está buscando um novo resgate de seus principais bancos enquanto alerta sobre um prejuízo para o ano encerrado em março, o terceiro em quatro anos.

No entanto, o fundo estatal provavelmente não ficará satisfeito com uma fatia minoritária, disseram eles, o que significa que não deve participar do plano de resgate da Sharp, que deve ser anunciado junto a medidas planejadas de reestruturação em meados de maio.

"Não há investidor no mundo que iria querer tomar uma fatia minoritária num negócio de LCD hoje", disse uma das fontes, acrescentando que os dois lados ainda não estão negociando.

Um porta-voz do fundo não comentou o assunto.