Apple deve acelerar produção de relógio inteligente após encomendas elevadas

segunda-feira, 13 de abril de 2015 13:36 BRT
 

(Reuters) - A Apple provavelmente aumentará rapidamente a produção do relógio inteligente da companhia depois que fortes números de pré-vendas ultrapassaram a oferta limitada, disseram analistas nesta segunda-feira.

O site da companhia lista previsões de entrega em junho para alguns modelos do novo aparelho, e de quatro a seis meses para outros, sugerindo que a companhia está enfrentando dificuldades para atender a demanda.

No entanto, analistas disseram que a Apple pode vender entre 2,3 milhões a 4 milhões de relógios inteligentes no trimestre que se encerra em junho.

Havia uma ampla expectativa de que a Apple revelasse as pré-vendas nesta segunda-feira, seguindo seu padrão após o lançamento de um produto.

Porém, o analista da Piper Jaffray Gene Munster disse que isso pode não acontecer dessa vez devido à questão da oferta.

"No geral vimos as tendências durante o final de semana como um indício de demanda sólida em conjunto a uma oferta muito limitada, com o fornecimento sendo o fator limitante mais significativo", disse Munster em nota para clientes.

Munster, que acredita que a Apple venderá 2,3 milhões de relógios no trimestre de abril a junho, espera que a companhia aumente a produção entre meados de maio e junho.

Estimativas da empresa de dados de compra Slice Intelligence e da corretora Cowen and Co estimaram as reservas na sexta-feira, o primeiro dia de pré-vendas, em cerca de 1 milhão de unidades nos Estados Unidos.

Analistas da corretora Pacific Crest disseram que suas verificações mostraram que a Apple aparentemente estava fazendo pedidos de componentes do relógio que permitiriam que a empresa fabrique mais de 20 milhões unidades neste ano.

A UBS estima que a Apple venderá 16 milhões de relógios no ano fiscal de 2015 que se encerra em setembro e 40 milhões de unidades no ano fiscal de 2016.