UE deve anunciar punições contra o Google na 4a-feira, diz mídia

terça-feira, 14 de abril de 2015 19:10 BRT
 

(Reuters) - A União Europeia acusará o Google na quarta-feira de abusar de posição dominante no mercado de buscas na Internet na Europa, o que pode gerar à companhia multa de até 6,6 bilhões de dólares, publicaram o Financial Times e a Dow Jones nesta terça-feira.

A comissária de defesa da concorrência da UE, Margrethe Vestager, dirá que o Google em breve receberá um comunicado com objeções, ou acusações, de ter violado leis de proteção da concorrência por meio de desvio de tráfego de rivais para favorecer os seus próprios serviços, disse o FT. Um porta-voz da Comissão Europeia não quis comentar.

Vestager, que deve viajar aos Estados Unidos ainda na quarta-feira, fará uma declaração após a reunião semanal de todos os 28 comissários da UE, disse o FT. O Google não respondeu a pedidos para comentar o assunto.

A investigação, um dos mais sérios casos sobre concorrência dos últimos anos na UE, vem em meio a uma onda de oposição política na Europa contra o domínio de empresas de tecnologia dos EUA.

Desde que a investigação surgiu, em 2010, o Google fez três propostas para solucionar o caso. Há pouco mais de um ano, a empresa ofereceu dar a produtos e serviços concorrentes maior visibilidade em seu site, deixar que provedores de conteúdo decidam qual material podem usar para os seus próprios serviços e facilitar para anunciantes transferir campanhas publicitárias para rivais.

A também norte-americana Microsoft, rival do Google, foi atingida com multas totais de mais de 2,2 bilhões de euros na última década na UE.