Fabricante chinesa de drones DJI voa alto entre empresas dos EUA

quinta-feira, 16 de abril de 2015 18:59 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A fabricante chinesa de drones SZ DJI Technology se estabeleceu como forte competidora no mercado norte-americano de drones comerciais, conforme empresas dos Estados Unidos se aproveitam desses veículos leves voadores para vários fins, desde filmagem até mapeamento e inspeções.

Sessenta e uma de 129 empresas que tiveram aval regulatório para usar aeronaves não tripuladas usam drones da DJI, ou 47 por cento, bem acima da rival mais próxima, segundo dados levantados pela Reuters. Quase 400 outras empresas, mais da metade das 695 que ainda estão esperando por aprovação, também fizeram pedidos para usar produtos da DJI.

A empresa, baseada em Shenzhen e cujo modelo mais vendido Phantom 2 Vision+ tem preço de cerca de 1.200 dólares nos EUA, estima que tem cerca de 70 por cento do mercado comercial mundial e uma porção ainda maior do mercado consumidor.

Fundada em 2006 pelo empresário chinês Frank Wang, a DJI teve faturamento de quase 500 milhões de dólares em 2014, ante 130 milhões em 2013.

A empresa espera ter faturar mais de 1 bilhão de dólares em 2015 e está negociando com investidores um aporte de capital. Uma fonte próxima das negociações afirmou que a DJI, avaliada em 10 bilhões de dólares, também está buscando parcerias.

A rival mais próxima da DJI nos EUA é a fabricante suíça senseFly, controlada pelo grupo francês Parrot, com participação de 8,5 por cento.

O drone eBee da Sensefly é vendido por 25 mil dólares. Sistemas mais complexos produzidos por competidores europeus e norte-americanos podem sair por 100 mil dólares.