Netflix pede que agência dos EUA rejeite fusão entre AT&T e DirecTV

terça-feira, 5 de maio de 2015 13:56 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O Netflix pediu que a Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos rejeite a fusão entre AT&T e DirecTV, avaliada em 48 bilhões de dólares, como está proposta no momento.

Numa recente reunião com mais de 20 autoridades da FCC, representantes da companhia de transmissão de filmes pela Internet levantaram preocupações sobre o poder da companhia combinada já que ela se tornará a maior provedora de TV paga dos EUA com um alcance de banda larga potencialmente abrangente.

Embora o pedido da Netflix não corresponda a uma "petição para negar" formal, ele marca a linguagem mais dura até agora usada pela Netflix sobre a fusão da segunda maior operadora de telefonia móvel dos EUA com a maior companhia de TV via satélite. Documentos anteriores da Netflix à FCC sobre o acordo defendiam a aprovação sob condições.

"A combinação destas companhias aumentará o incentivo e a capacidade de limitar a competição e a inovação no espaço de vídeos online", disse a porta-voz do Netflix Anne Marie Squeo num comunicado nesta terça-feira. "Temos destacado estas preocupações e a necessidade de soluções apropriadas desde setembro."