CORREÇÃO-Spotify mira mercado latino que cresce no mesmo ritmo que partes da Europa

terça-feira, 5 de maio de 2015 22:01 BRT
 

(No segundo parágrafo, corrige texto para esclarecer que o serviço foi lançado no México há dois anos, e não há pouco mais de um ano)

Por Zachary Fagenson

MIAMI, Estados Unidos (Reuters) - O serviço de streaming de música Spotify está mirando seu foco na América Latina, onde opera em 17 países que poderiam chegar a 15 por cento do seu negócio global, disse o diretor regional da empresa.

A plataforma sueca de streaming de capital fechado está olhando para mercados emergentes após levantar 100 milhões de dólares em 2012 para apoiar este crescimento. O Spotify foi lançado no México há dois anos, disse Gustavo Diament, e o país já está entre os cinco principais dos 58 mercados do Spotify.

"Está perto de se tornar maior do que a Alemanha", disse ele à Reuters nesta semana durante a eMerge Americas, uma conferência de tecnologia em Miami, nos Estados Unidos.

O Spotify afirmou em janeiro que tinha 15 milhões de assinantes pagantes e 60 milhões de usuários ativos em todo o mundo no fim de 2014.

A chave para atrair assinantes pagantes na América Latina está na capacidade de o consumidor pagar por serviços como Spotify e Pandora como parte de seus contratos de telefonia móvel.

Os preços de uma assinatura do Spotify variam entre 4,81 dólares e 5,37 dólares, mais baratos do que uma assinatura mensal premium sem anúncios nos Estados Unidos, de 9,99 dólares.

O Spotify afirmou que tem negócios com empresas de telecomunicações na América Latina para incluir seus serviços em contratos de telefones.