Alcatel-Lucent defende acordo com Nokia enquanto resiste a desaceleração nos EUA

quinta-feira, 7 de maio de 2015 12:18 BRT
 

PARIS (Reuters) - A fabricante de equipamentos de telecomunicação Alcatel-Lucent, que deverá ser comprada pela rival maior Nokia, melhorou as margens de lucro no primeiro trimestre, apesar de uma desaceleração nas vendas em seu maior mercado, os Estados Unidos.

Embora tenha registrado um prejuízo líquido, vendas maiores de software, um euro fraco e forte demanda por seus produtos de roteamento de Internet --que ajudam operadoras de telecomunicações a manejar tráfego pesado de banda larga de vídeos online-- ajudaram a empresa francesa a ter um trimestre melhor que a Nokia e a líder no mercado, a Ericsson.

Os papéis de ambas as concorrentes tiveram fortes quedas depois de não terem atingido as metas de lucro, e o tropeço da Nokia levou alguns acionistas da Alcatel a dizerem que os termos do acordo de aquisição deveriam ser renegociados.

O presidente-executivo da Alcatel-Lucent, Michel Combes, descartou a ideia nesta quinta-feira, dizendo que não há necessidade de alterar o acordo, já que ambas as companhias estão mantendo suas metas anuais.

A Alcatel-Lucent teve prejuízo de 72 milhões de euros, quase estável ante prejuízo de 73 milhões um ano antes, mas alguns indicadores de lucratividade melhoraram devido a cortes de custos e também a vendas maiores de softwares e produtos com margens maiores.

 
14/04/2015. REUTERS/Christian Hartmann