Tribunal italiano proíbe serviços de taxi sem licenças como Uber

terça-feira, 26 de maio de 2015 14:16 BRT
 

MILÃO (Reuters) - Um tribunal italiano proibiu nesta terça-feira serviços de táxi não licenciados como os oferecidos pela Uber, em outro revés para a companhia norte-americana.

A decisão de uma corte de Milão, tomada após uma petição encaminhada por associações de taxistas, afirma que o serviço "POP" da Uber, que conecta motoristas privados com passageiros através de um aplicativo para telefones inteligentes, cria uma "competição injusta".

O serviço POP foi proibido, assim como a oferta de serviços pagos de transporte particular realizados por motoristas sem licença. O diretor jurídico da Uber na Europa, Zac de Kievit, afirmou que a empresa vai apelar da decisão.

A sentença italiana representa mais um desafio para a companhia norte-americana avaliada em cerca de 40 bilhões de dólares e que atravessa forte ritmo de crescimento.

A Uber, que continuará oferecendo o serviço Uber BLACK com motoristas licenciados, recebeu 15 dias para cumprir a determinação da justiça italiana sob pena de multa de 20 mil euros por dia de descumprimento.