Sistema previdenciário do Japão é invadido por hackers

segunda-feira, 1 de junho de 2015 09:34 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - O sistema previdenciário do Japão foi hackeado e mais de 1 milhão de conjuntos de dados pessoais vazados, de acordo com autoridades nesta segunda-feira, em um constrangimento que reviveu memórias de um escândalo que ajudou a derrubar o premiê Shinzo Abe em seu primeiro mandato.

Os computadores do Serviço de Previdência do Japão foram acessados impropriamente por um vírus externo, levando ao vazamento de cerca de 1,25 milhão de conjuntos de dados pessoais, disse o presidente do sistema, Toichiro Mizushima, durante entrevista coletiva convocada às pressas.

Ele pediu desculpas pelo vazamento, que disse ter envolvido combinações de nomes, números de identificação, datas de nascimento e endereços.

O serviço de previdência estava organizando uma equipe para investigar a causa e prevenir uma nova ocorrência, disse Mizushima.

"Estas são pensões vitais do povo. Instruí o ministro da Saúde e Bem-estar, (Yasihisa) Shiozaki a considerar os beneficiários de pensões e fazer todo o possível", disse o premiê japonês, Shinzo Abe, a repórteres durante breve entrevista televisionada pela rede pública NHK.

Separadamente, Shiozaki se desculpou por falhar na prevenção da invasão e disse que instruiu o Serviço de Previdência do Japão a proteger as pensões públicas.

(Por William Mallard e Linda Sieg)