Uber é derrotado em tentativa de arbitragem para processos de motoristas

quarta-feira, 10 de junho de 2015 14:07 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Uber foi derrotado em uma tentativa de forçar abritragem em processo judicial iniciado por seus motoristas, depois que um juiz norte-americano decidiu que os contratos trabalhistas do serviço de táxi baseado em smartphones de 2013 e 2014 são "injustos, e portanto não aplicáveis".

A decisão na terça-feira, do juiz distrital dos Estados Unidos em San Francisco Edward Chen, permite que ações acerca de verificações de históricos de motoristas continuem em tribunais federais. A arbitragem é geralmente vista como um caminho mais amigável para corporações.

A decisão é a última da série de desafios legais e regulatórios enfrentados pelo Uber. No começo deste ano, o mesmo juiz rejeitou a tentativa do Uber de classificar seus motoristas como profissionais autônomos, o que teria proibido os motoristas de recuperarem diversas despesas. Chen disse que um júri vai decidir essa questão.

Um representante do Uber não pôde ser encontrado de imediato para comentar a decisão sobre arbitragem.

(Por Dan Levine e Jonathan Stempel)