UE abre investigação sobre negócio de e-books da Amazon

quinta-feira, 11 de junho de 2015 11:09 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia abriu investigação formal antitruste sobre o negócio de e-books da Amazon nesta quinta-feira, em mais uma frente no crescente escrutínio da União Europeia contra as gigantes globais de tecnologia dos Estados Unidos.

A investigação aumenta a pressão sobre a varejista online na Europa, onde já está sendo investigada por conta dos baixos impostos que paga em Luxemburgo.

A Comissão disse que vai analisar em particular certas cláusulas nos contratos da Amazon com editoras.

Essas cláusulas, segundo a Comissão, exige que editoras informem a Amazon termos alternativos ou mais favoráveis oferecidos aos concorrentes da Amazon, uma maneira de assegurar que a Amazon receba termos ao menos tão bons quanto seus concorrentes.

A Comissão disse que isso pode violar regras antitruste da UE que proíbem abusos de posição dominante no mercado e práticas de negócios restritivas.

A Amazon, no entanto, disse estar confiante de que seus acordos com editoras são legais e levam em conta os melhores interesses dos leitores. "Estamos ansiosos para demonstrar isso à Comissão conforme cooperamos totalmente durante esse processo", disse a companhia.

(Por Julia Fioretti)