Procuradoria dos EUA questiona eBay e PayPal sobre revisão de acordos de usuários

quinta-feira, 11 de junho de 2015 16:13 BRT
 

(Reuters) - Autoridades de Nova Iorque escreveram para o eBay e o PayPal nesta semana, dizendo que as políticas de usuário revistas "levantam questões" sob leis de defesa do consumidor.

Os acordos de usuário atualizados permitiriam que a empresa de e-commerce e a divisão de pagamentos separem-se para entrar em contato com usuários pelo telefone para ofertas e promoções, cobrar uma dívida ou sondar as suas opiniões por meio de pesquisas e questionários.

O acordo de usuário atualizado do Ebay está programado para entrar em vigor na segunda-feira e o do PayPal entrará em vigor em 1o de Julho.

"Escolhas do consumidor e preferências privadas são protegidos por leis estaduais e federais - incluindo leis que visam especificamente impedir que chamadas automáticas invasivas para promover produtos a consumidores que não desejam recebê-los", disse Melissa Grace, porta-voz do procurador-geral de Nova York, Eric Schneiderman.

As cartas, escritas pela direção do Escritório de Internet da procuradoria-geral, disseram que a única maneira de os usuários optarem por não receber chamadas de marketing ou mensagens de texto era parar de usar inteiramente o site de leilões ou o processador de pagamentos.

Um representante do PayPal disse à Reuters que a empresa

recebeu a carta e gostaria de respondê-la, acrescentando

que os clientes do PayPal podem optar por não receber chamadas gravadas ou mensagens.

O EBay não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

(Por Mansi Goenka in Bengaluru)