Ex-Portugal Telecom SGPS sobe mais de 10% por ajuste técnico

sexta-feira, 19 de junho de 2015 08:09 BRT
 

LISBOA (Reuters) - As ações da gestora de participações portuguesa Pharol, antiga Portugal Telecom SGPS, chegaram a subir 12,5 por cento nesta sexta-feira, em um ajuste técnico que as aproxima do preço teórico do valor da participação na operadora brasileira Oi, seu principal ativo.

"A queda foi exagerada e a ação tem sempre o valor da participação, os papéis estão hoje se ajustando para o valor teórico que representa a fatia na Oi", disse Paulo Rosa, operador da GoBulling.

A Pharol tem como principal ativo uma participação de 27,5 por cento na Oi. Detém ainda os cerca de 900 milhões de euros de dívida em 'default' da Rioforte, do falido Grupo Espírito Santo, e opções de compra sobre 47,4 milhões de ações ordinárias da Oi e 94,9 milhões de ações preferenciais.

Essas opções de compra representam mais de 10 por cento do capital da empresa brasileira.

Após terem atingido uma máxima intradia nos 0,45 euros, as ações da Pharol continuavam avançando 11 por cento às 8h08 no horário de Brasília, para 0,44 euros.

"No longo prazo, permanecem uma série de fatores negativos e incerteza: o negócio no Brasil enfraquece, riscos cambiais e forte incerteza quanto à dívida da Rioforte. Só tem como ponto positivo uma eventual consolidação no Brasil", disse o analista.

(Por Daniel Alvarenga)