China é principal suspeita de ataque hacker a agência dos EUA, diz chefe de inteligência

sexta-feira, 26 de junho de 2015 09:23 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O chefe de inteligência dos Estados Unidos, James Clapper, disse na quinta-feira que a China é a principal suspeita do ataque hacker a uma agência do governo norte-americano que comprometeu os registros pessoais de milhões de cidadãos.

Os comentários de Clapper, diretor de Inteligência Nacional, foram divulgados primeiro pelo Wall Street Journal e marcam a primeira vez que o governo Obama acusa publicamente a China pelos ataques de hackers ao Escritório de Gestão de Pessoal.

"De certo modo é preciso cumprimentar os chineses pelo que eles fizeram", dada a dificuldade da invasão, disse Clapper em uma conferência sobre inteligência em Washington, segundo o WSJ.

Em um comunicado, o gabinete de Clapper confirmou que ele havia identificado a China como a principal suspeita, embora tenha afirmado que a investigação do governo norte-americano ainda está em andamento.

Em Pequim, o porta-voz da chancelaria chinesa Lu Kang disse que achou estranho que os Estados Unidos digam ao mesmo tempo que a investigação está em andamento e que acreditam que a China seja a culpada. "Essa é uma lógica absurda", disse ele a repórteres.

Autoridades norte-americanas já haviam antes atribuído ataques a hackers chineses, mas não publicamente. O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, se recusou na quinta-feira a fazer comentários sobre possíveis suspeitos.

(Reportagem de Timothy Ahmann, Mark Hosenball, Emily Stephenson, Megan Cassella e David Brunnstrom; Reportagem adicional de Ben Blanchard em Pequim)