2 de Dezembro de 2015 / às 13:35 / 2 anos atrás

Oi quer elevar em 50% vendas de serviços a pequena e média empresa em 2016 com novo plano

O logo do grupo de telecomunicações Oi é visto dentro de uma loja em um shopping center em São Paulo. 14/11/2014.Nacho Doce

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo de telecomunicações Oi lança nesta quarta-feira estratégia reformulada para elevar em 50 por cento as vendas de serviços para pequenas e médias empresas em 2016, apesar da recessão que deve se prolongar sobre o país no próximo ano.

A estratégia envolve lançamento de serviços com preços fixos, sem cobranças excedentes ao final de cada mês, ampliação da força de vendas e otimização dos canais de comunicação com as pequenas e médias empresas, disse o diretor de serviços corporativos da Oi, Maurício Vergani.

"Minha oferta é agressiva em preço e espero que tenha uma troca bastante alta de clientes da concorrência para nosso serviço", afirmou o executivo em entrevista à Reuters.

O segmento de pequena e média empresa representa cerca de 10 por cento da receita líquida da Oi, que no acumulado do ano até o final de setembro somou 20,6 bilhões de reais.

Segundo Vergani, a meta da Oi é elevar em 50 por cento as vendas de unidades geradoras de receita --linhas fixas, móveis, banda larga, por exemplo-- no próximo ano ante as vendas obtidas neste ano.

No terceiro trimestre, a Oi tinha 7,6 milhões de unidades geradoras de receita do segmento corporativo, incluindo pequenas e médias empresas. A cifra representa um recuo anual de 5 por cento.

Para definir a meta agressiva, porém, Vergani afirmou que a Oi não pretende descuidar do objetivo maior da companhia que encerrou setembro com dívida líquida de 37 bilhões de reais: rentabilidade. "Nenhuma estratégia pode colocar em risco o resultado financeiro. O que a gente quer é oferecer um serviço melhor e apostando que o cliente terá capacidade em pagar", disse o executivo.

Vergani afirmou que a Oi melhorou incentivos para seus franqueados triplicarem a base de vendedores a 1.500 no país em 2016 de movo a viabilizar a iniciativa de pequenas e médias empresas.

Além disso, o executivo informou que a Oi contratou cerca de 500 funcionários até agora neste ano apenas para lidar com os clientes do segmento. A carteira de clientes corporativos da Oi hoje é de cerca de 5 mil empresas, afirmou.

"O número de empresas no Brasil hoje é de 11 milhões. É um mercado grande e mal trabalhado e que está passando por digitalização (...) De todos os segmentos, talvez seja o que tem mais massa de oportunidade para ser explorada", disse Vergani, sem revelar números de investimentos no projeto voltado para pequenas e médias empresas.

Vergani afirmou que a participação da Oi no total de receitas do mercado de pequenas e médias empresas é de 16 por cento, mas não comentou para qual percentual a fatia da empresa irá com a implementação do plano.

Além do anúncio da estratégia nesta quarta-feira, a Oi deve lançar ainda neste mês parcerias com empresas de meios de pagamento e fabricante de computadores para ofertas de produtos com "benefícios" que devem evoluir para pacotes que conjugarão serviços da operadora e da companhia parceira, disse Vergani, sem dar mais detalhes.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below