Motorista do Uber é condenado por Estado australiano em mais um revés para aplicativo

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 10:56 BRST
 

MELBOURNE (Reuters) - Um motorista do Uber no Estado australiano de Victoria foi condenado nesta sexta-feira por operar um veículo comercial sem autorização, em uma decisão que, segundo a secretaria de transportes local, confirma a ilegalidade do serviço de transporte individual de passageiros norte-americano.

O Uber cresceu de forma agressiva mundialmente com seu aplicativo que conecta passageiros e motoristas. Mas a falta de regulação para o relativamente novo modelo de negócios levantou a atenção de autoridades.

Na Austrália, onde o Uber pretende atingir 20 mil motoristas até o fim do ano, a capital Camberra tornou-se em outubro a primeira a introduzir leis para esse serviço. Mas no Estado de Victoria, as regulações ainda estão sendo analisadas.

Nesta sexta-feira, Nathan Brenner foi multado por um juiz em Melbourne, em uma decisão que, segundo a secretária estadual de transportes, Jacinta Allan, confirmou que esse serviço é ilegal em Victoria.

Brenner foi o primeiro a enfrentar julgamento entre 13 motoristas que atuavam com o UberX, após terem sido apreendidos por reguladores em uma operação no ano passado. Uma decisão semelhante deve ocorrer para os demais motoristas.

A porta-voz do Uber Katie Curran disse que a companhia ficou desapontada com a decisão e que continuará a apoiar Brenner em sua apelação, assim como seus 6 mil motoristas do UberX em Melbourne e na região de Geelong.

(Por Melanie Burton)