União Europeia quer permitir uso do Netflix no exterior por viajantes

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 15:18 BRST
 

Por Julia Fioretti

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia quer permitir acesso de consumidores a assinaturas online de serviços como Netflix, Sky e Canal+ quando viajarem para os 28 membros do bloco, enfrentando os interesses de grupos de mídia.

A proposta foi apresentada pela Comissão Europeia nesta quarta-feira, junto com uma estratégia de longo prazo para facilitar acesso dos trabalhos de direitos autorais disponíveis na União Europeia, o que deve provocar forte oposição da indústria da mídia bem como de artistas.

Permitir que as pessoas utilizem suas assinaturas online no exterior vai ao encontro do objetivo de Bruxelas de derrubar fronteiras no mundo online e é amplia esforços para permitir o uso de assinaturas domésticas de telefones móveis no exterior sem pagar elevados encargos de roaming.

Sob a proposta, consumidores com assinaturas de serviços como Sky TV Now, ProSiebenSat.1MaxDome TV na Alemanhaou Netflix na França, poderiam assistir conteúdos que pagaram quando temporariamente viajarem para o exterior.

O que isso significa foi deixado em aberto, mas a Comissão Europeia espera que as empresas estabeleçam limites sobre a quantidade de tempo que as pessoas podem usar assinaturas no exterior para que não abusem do sistema por meio da compra de serviços mais baratos fora do seu país de origem.

Embora o Netlifx já esteja disponível na maioria dos países europeus, o conteúdo é adaptado para os gostos locais, então um usuário francês na Bélgica, por exemplo, não terá acesso ao catálogo da França sem opções como redes privadas virtuais.