Na Austrália, Apple luta para negociar com bancos pagamentos via aparelhos móveis

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 21:33 BRST
 

SIDNEY (Reuters) - A Apple está lutando com dificuldades para persuadir grandes bancos da Austrália a assinar seu sistema de pagamento para aparelhos móveis Apple Pay, disseram pessoas familiarizadas com o assunto, já que a gigante de tecnologia trabalha em uma posição de negociação não familiar: fraqueza, e não força.

A Apple lançou o serviço na Austrália no mês passado com suporte para cartões emitidos diretamente pela American Express. O movimento é parte de uma diretriz global da fabricante do iPhone para estender sua proeza em consumo de aparelhos móveis dentro dos serviços financeiros, com o lançamento da China esperado para breve.

Mas a empresa ainda precisa fechar um acordo com qualquer um dos quatro maiores bancos da Austrália - ANZ, National Australia Bank (NAB), Commonwealth Bank e Westpac.

Isto a deixa distante de 80 por cento dos clientes que usam sistemas de pagamento via aparelhos móveis conectados a outros cartões de crédito em um mercado avaliado pela Westpac em mais de 2 bilhões de dólares neste ano.

"Os bancos aqui sentem que fizeram todo o trabalho duro ao trazer pagamentos sem contato para a Austrália, e a Apple está apenas entrando", disse o diretor administrativo da empresa de pesquisas de tecnologia Telsyte, Foad Fadaghi.

A Apple não quis comentar, citando a política da empresa.

Nem o ANZ nem o Westpac responderam aos pedidos de comentários. O Commonwealth não quis comentar, citando a natureza confidencial de quaisquer negociações. O NAB não quis responder perguntas, mas uma porta-voz disse em um e-mail que o banco permanece aberto a negociações.

(Reportagem de Matt Siegel)