Presidente do Google vê Índia como campo de teste para novos produtos

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 12:58 BRST
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - O novo líder do Google, Sundar Pichai, prometeu nesta quarta-feira usar a Índia como um campo de testes para seus produtos, conforme a gigante da tecnologia norte-americana mira centenas de milhares de consumidores no mundo em desenvolvimento que devem entrar no mundo online nos próximos anos.

"Achamos que o que construirmos na Índia se aplicará a muitos lugares globais", disse Pichai, nascido na Índia e nomeado presidente-executivo em agosto, a jornalistas em um evento em Nova Délhi.

Com a penetração da Internet já chegando a mais de 90 por cento em muitos mercados desenvolvidos, o Google está apostando cada vez mais em grandes países em desenvolvimento como a Índia como futura fonte de crescimento. A companhia não revela quanto já investiu na Índia.

O Google espera que mais de 500 milhões indianos tenham acesso a Internet até 2018, ante cerca de 300 milhões atualmente. Mas Pichai disse que com a maioria dos novos usuários acessando a Internet por meio de smartphones baratos em vez de desktops, a conexão móvel pobre está forçando a empresa a adaptar a forma como estrutura e vende seus programas.

O presidente-executivo do Google disse que a empresa treinará dois milhões de desenvolvedores indianos para seu sistema operacional Android até 2019, promoverá o uso da Internet em meio a mulheres de regiões rurais em milhares de vilas e expandirá seu campus na cidade de Hyderabad para fazer com que mais pessoas fiquem online.

(Por Tommy Wilkes)