PayPal amplia licença maternidade e afastamento por doença para funcionários dos EUA

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015 17:51 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - A companhia de pagamentos eletrônicos PayPal Holdings disse nesta quinta-feira que aumentará a licença maternidade remunerada e programas para afastamento por questões de saúde e oferecerá tempo livre para que os funcionários se dediquem a trabalhos voluntários ou cuidem de familiares doentes.

A partir de 1o de janeiro, funcionárias grávidas receberão oito semanas de licença maternidade totalmente remunerada, um aumento de 80 por cento. Elas também poderão tirar uma licença remunerada de oito semanas para adaptação, um total de 16 semanas. Pais, esposas do mesmo gênero e parceiros domésticos também são elegíveis para o novo benefício de adaptação.

A empresa também oferecerá oito semanas de licença remunerada para cuidados da família, para que os funcionários possam cuidar de familiares gravemente doentes, 40 horas de afastamento por motivos de doenças por ano e até cinco dias remunerados para voluntariado.

Marcia Morales-Jaffe, diretora de recursos humanos do PayPal, disse que as mudanças são projetadas para promover vida saudável e dar aos quase 10 mil funcionários da empresa nos EUA mais controle sobre suas vidas.

"Estes programas incluem tirar algum tempo para celebrar um nascimento ou adoção, cuidar de um membro da família seriamente doente ou simplesmente descansar por alguns dias quando necessário", disse ela em uma mensagem divulgada em um blog.