Governo dos EUA e empresas de tecnologia se reunirão para combater uso da internet por jihadistas

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016 18:22 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Executivos líderes de empresas de tecnologia norte-americana, incluindo o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, se encontrarão na sexta-feira com representantes da segurança nacional dos Estados Unidos para discutir como impedir de maneira melhor o uso da internet por extremistas violentos.

A reunião acontece com o presidente Barack Obama trabalhando para reafirmar ao público que sua administração está sendo bem-sucedida na luta contra o Estado Islâmico na onda dos recentes ataques em Paris e San Bernardino, na Califórnia.

Cook participará da reunião em San Jose, de acordo com fontes familiarizadas com o encontro. Facebook, Google, Twitter, Microsoft, Yahoo e LinkedIn também estão planejando enviar executivos seniores e outras empresas líderes foram convidadas.

O porta-voz da Casa Branca Josh Earnest disse nesta sexta-feira que não espera quaisquer "anúncios revolucionários ou que surjam acordos".

O diálogo focará em como combater o uso de mídias sociais pelo Estado Islâmico para "recrutar, radicalizar e mobilizar", seus seguidores, de acordo com uma agenda circulando entre os participantes.

(Por Dustin Volz)