Agência que analisou uso do Autopilot, da Tesla, na Europa está preocupada com o nome do sistema

segunda-feira, 17 de outubro de 2016 12:24 BRST
 

(Reuters) - A agência holandesa que aprovou o sistema de assistência ao motorista Autopilot, da Tesla, para uso na Europa está preocupada que o nome seja enganoso, disse uma porta-voz nesta segunda-feira, após a Alemanha pedir que a empresa pare de usar o termo em anúncios.

Therese de Vroomen acrescentou que, no entanto, ela não tinha certeza de que a agência - o Serviços de Tráfego em Rodovias da Holanda (RDW, na sigla em inglês) - tomaria qualquer atitude para dar seguimento às suas preocupações.

No fim de semana, o Ministério dos Transportes da Alemanha disse que pediu à Tesla que parasse de usar o termo Autopilot em propagandas porque poderia sugerir que a atenção dos motoristas não era necessária.

A Tesla disse em resposta a esse pedido que o termo autopilot (piloto automático) tem sido usado no setor aeroespacial há décadas para descrever um sistema operando em conjunto com um piloto humano e que a companhia sempre deixou claro aos clientes que o sistema precisa de um motorista atento em todos os momentos.

Em 2015, a RDW aprovou a ferramenta Autopilot, da Tesla, para uso na Europa. As preocupações da agência se relacionam apenas ao nome e não ao sistema em si.

(Por Toby Sterling)