Londres insiste em exigências de inglês para motoristas de transportes particulares

segunda-feira, 17 de outubro de 2016 14:24 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Os chefes do transporte de Londres disseram nesta segunda-feira que todos os motoristas de transportes particulares devem falar, ouvir, ler e escrever em um nível determinado de inglês, intensificando a batalha contra o aplicativo Uber, que disse que os padrões esperados são altos demais.

Mais cedo este ano, a autoridade de transportes da capital inglesa disse que vai introduzir a medida como parte de uma série de regras mais rígidas para aplicativos como Uber e empresas de transportes particulares como Addison Lee, enquanto apoiam os icônicos táxis pretos da cidade.

A mudança levou o Uber, sediado em San Francisco, a tomar medidas legais, argumentando que o componente de escrita era exigente demais.

Mas, na segunda-feira, o órgão regulador Transporte para Londres (TfL, na sigla em inglês) disse que os motoristas precisariam de um teste de proficiência em inglês ou provar, por exemplo, com uma qualificação de uma escola britânica, que podem atingir o nível exigido.

"Os motoristas devem ser capazes de se comunicar com os passageiros para discutir uma rota ou tarifa, assim como ler e compreender importantes informações de viagens, segurança e regulamentação", disse o TfL em comunicado.

(Por Costas Pitas)