Venda de PCs no Brasil despenca 26% no 2o trimestre, diz IDC

quinta-feira, 25 de setembro de 2014 11:59 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de computadores pessoais no Brasil sofreu queda de 26 por cento no segundo trimestre sobre o mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela empresa de pesquisa de mercado IDC.

O resultado corrobora a projeção da companhia de que as vendas de PCs no país em 2014 terão a pior queda já registrada desde o início das medições em 1990. A expectativa da IDC é que as vendas vão recuar 24 por cento este ano sobre 2013, quando já tinham sofrido baixa de 10 por cento sobre 2012.

Na comparação com o fraco primeiro trimestre, porém, as vendas de PCs no país subiram cerca de 8 por cento, a 2,65 milhões de unidades, informou a empresa.

O movimento de vendas de abril a junho foi liderado pela comercialização de notebooks, responsáveis por 62 por cento dos PCs vendidos no período.

No acumulado do primeiro semestre, as vendas de computadores pessoais no Brasil somam 5,05 milhões de unidades, queda de 27 por cento sobre o volume comercializado na primeira metade de 2013, segundo o IDC.

"Entre os consumidores, há o fator Copa do Mundo, enquanto o mercado corporativo é sempre mais cauteloso ao fazer investimentos em anos de eleições, especialmente no setor de médias e grandes empresas", afirmou em comunicado Pedro Hagge, analista da IDC.

Ele acrescentou que houve também uma queda acentuada nas compras de PCs pelo setor público, "com a entrega de projetos já licitados e poucas novas licitações".

(Por Alberto Alerigi Jr.)