BlackBerry faz novos planos para dispositivos enquanto recuperação toma forma

segunda-feira, 29 de setembro de 2014 14:00 BRT
 

Por Euan Rocha

TORONTO (Reuters) - Mesmo com as articulações da BlackBerry de se focar mais em software e serviços, a companhia ganhou fama por não desistir de seu negócio de dispositivos, disseram dois executivos.

Eles disseram que há potencial na fraca operação de celulares, que gerou lucro bruto e que conta com cerca de 50 milhões de usuários de telefones de uma geração mais antiga de BlackBerry.

As afirmações vieram em uma semana frenética para a BlackBerry, que um prejuízo líquido bem menor do que o esperado e lançou seu dispositivo de tela quadrada Passport.

Ron Louks, que lidera a unidade de dispositivos, disse que agora que a companhia reduziu as perdas, pode assumir alguns riscos e buscar introduzir pelo menos um dispositivo não convencional ao ano.

"Quando se trata de design e de ser um pouco perturbador,

nós queremos o fator 'uau'", disse Louks. "Nem todos os produtos terão isso, mas definitivamente temos oportunidades."

A BlackBerry já está trabalhando em outro dispositivo não convencional, que já recebeu alguns retornos positivos das operadoras, disse ele.

As resenhas sobre o Passport foram mistas. Embora o dispositivo ganhe pontos por causa da vida de sua bateria, tela maior, e teclado sensível ao toque, ele foi criticado pela, entre outras coisas, dificuldade de operar com uma mão.

Louks insinuou que a BlackBerry estava trabalhando em um protótipo que seria mais fácil manusear com apenas uma mão.

A BlackBerry disse na sexta-feira que já tinha 200 mil pedidos para o Passport, que começou a ser vendido na quarta-feira e se esgotou em seis horas na Amazon.com.