Ações da Oi ampliam perdas com incerteza após saída de CEO; PN cai mais de 10%

quinta-feira, 9 de outubro de 2014 16:23 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da operadora de telecomunicações Oi desabavam nesta quinta-feira, devido a incertezas quanto ao futuro da empresa após a saída do presidente-executivo Zeinal Bava, na noite de terça-feira.

A queda desta quinta-feira acontece após a empresa negar estar conversando com o fundador da operadora de banda larga GVT, Amos Genish, para substituir Bava.

"O anúncio de hoje de que não há conversa com o presidente da GVT, que é considerado ótimo gestor pelo mercado, traz mais incerteza sobre a empresa", disse o analista da XP Investimentos Ricardo Kim.

Além disso, o Goldman Sachs cortou o preço-alvo de 12 meses para as ações preferenciais do grupo para 1,06 real ante 1,55 real nesta quinta-feira após a renúncia de Zeinal Bava.

Às 16h20, as preferenciais da operadora recuavam 11,18 por cento, a 1,36 real, enquanto o Ibovespa avançava 1,14 por cento. Os papéis ON, que não estão no índice, caíam 10 por cento, a 1,44 real.

Desde o fechamento de terça-feira, a empresa já perdeu mais de 2 bilhões de reais em valor de mercado.

(Por Paula Arend Laier e Luciana Bruno)