Vendas de softwares em nuvem da SAP impactam estimativa para lucro em 2014

segunda-feira, 20 de outubro de 2014 09:43 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - A desenvolvedora alemã de softwares SAP cortou nesta segunda-feira sua perspectiva para o lucro operacional de 2014, com os consumidores mudando mais rápido que o esperado para produtos entregues pela Internet, atrasando quando essas encomendas podem ser registradas como vendas.

Executivos da companhia disseram que a aceleração na mudança de pacotes de software para os softwares em nuvem iria tirar 200 milhões de euros de sua previsão de lucro, mas que os contratos de nuvem iriam impulsionar as vendas e o lucro no futuro.

A indústria de softwares corporativos está passando por uma rápida mudança de pacotes de software, que os clientes executam nos sistemas de seus computadores, para softwares executados pela Internet em centros de dados remotos, tornando os dados mais fáceis de gerenciar, analisar e usar em celulares.

A SAP disse que agora projeta um lucro operacional em 2014 excluindo itens não recorrentes de 5,6 bilhões a 5,8 bilhões de euros (7,1 bilhões a 7,4 bilhões de dólares), um recuo ante a faixa projetada anteriormente de 5,8 bilhões a 6,0 bilhões de euros.

A SAP divulgou crescimento de 5 por cento no lucro operacional no terceiro trimestre excluindo itens não recorrentes, para 1,36 bilhão de euros, ficando levemente abaixo de uma expectativa de 1,37 bilhão de euros segundo pesquisa da Reuters com analistas.

As vendas de pacotes de software são reconhecidas imediatamente, enquanto as encomendas de softwares em nuvem são contabilizadas como vendas durante o prazo de um contrato de vários anos, o que, segundo representantes da companhia, explica a perspectiva reduzida de lucro.

Às 09h40 (horário de Brasília), as ações da SAP caíam 4,20 por cento.

(Por Harro ten Wolde e Eric Auchard)