Sony prevê que receitas mais fortes em entretenimento ajudem sua reestruração

terça-feira, 18 de novembro de 2014 09:26 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - A Sony pretende aumentar suas receitas com entretenimento cinematográfico em mais de um terço nos próximos três anos, disse o presidente-executivo da companhia nesta terça-feira conforme a deficitária empresa de eletrônicos de consumo tenta compensar as fracas vendas de smartphones.

O presidente-executivo Kazuo Hirai tem enfrentado pressão para mostrar que o negócio do entretenimento pode contribuir fortemente para a receita depois de rejeitar uma proposta no ano passado do fundo de hedge norte-americano Third Point para desmembrar o segmento.

Os investidores também estão aguardando sinais de que a reestruturação da Sony sob Hirai, que foi nomeado em 2012, está dando frutos. Em setembro, a Sony cortou dividendos pela primeira vez desde que se tornou uma empresa pública, citando perdas profundas na unidade de smartphones.

Falando em uma coletiva para investidores, Hirai prometeu revelar um plano de crescimento de longo prazo para a empresa antes do fim de março, mas não quis dar detalhes.

Hirai disse que a Sony Pictures Entertainment, a unidade por trás do filme "O Espetacular Homem-Aranha" e do drama de TV "Breaking Bad", busca vendas de 10 bilhões a 11 bilhões de dólares no ano que termina em março de 2018, alta de até 36 por cento sobre a previsão de 8,1 bilhões de dólares para este ano.

(Por Ritsuko Ando)