Intel prevê receita maior em 2015 e ações sobem

quinta-feira, 20 de novembro de 2014 20:15 BRST
 

Por Noel Randewich

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Intel, ajudada pela estabilização do mercado de computadores pessoais, deu uma previsão de receita para o próximo ano acima das expectativas de Wall Street e também elevou seu dividendo, fazendo suas ações fecharem em alta.

Em comunicado à imprensa divulgado nesta quinta-feira, a Intel disse que espera que a receita cresça por volta de 5 por cento no próximo ano. Analistas estavam prevendo em média crescimento de 3,4 por cento em 2015.

Dando início ao dia anual da Intel com investidores, o presidente do Conselho de Administração, Andy Bryant, disse que viu progressos na estratégia da Intel de abocanhar uma participação grande no mercado de tablets neste ano, com a oferta de subsídios para fabricantes usarem seus chips.

"Eu não vou dizer que estou orgulhoso de perder o tipo de dinheiro que estamos perdendo, mas eu também vou te dizer que eu não estou envergonhado com isso como eu estava há um ano", disse Bryant. "Este é o preço que você paga por ficar à margem por uma série de anos e, em seguida, lutar para retomar o mercado."

A empresa de Santa Clara, Califórnia, disse que espera margens brutas de 62 por cento em 2015, mais ou menos 2 pontos percentuais. Analistas, em média, esperam margem bruta de 63 por cento em 2014 e 2015.

A Intel disse que investirá no próximo ano cerca de 10,5 bilhões dólares, ante 11 bilhões de dólares esperados para este ano. A empresa também disse que vai aumentar seu dividendo em 0,06 dólar para 0,96 dólar em uma base anual.

A queda da demanda global de computadores pessoais, que começou com o lançamento do iPad, há quatro anos, da Apple, se estabilizou nos últimos meses, em parte porque as empresas estão substituindo laptops antigos dos funcionários.

A Intel chegou tarde no mercado dispositivos móveis, e sob o comando do presidente-executivo Brian Krzanich, que assumiu no ano passado, a empresa tem se apressado para fazer sua tecnologia mais apropriada para tablets e smartphones e competir melhor contra Qualcomm, MediaTek e outros.

As ações da Intel fecharam em alta de 4,7 por cento nesta quinta-feira.