Empresária angolana mantém preço de oferta por Portugal Telecom

quinta-feira, 27 de novembro de 2014 12:42 BRST
 

LISBOA (Reuters) - A empresária angolana Isabel dos Santos vai manter sua oferta de 1,35 euro por ação da Portugal Telecom, afirmando que a considera justa, apesar das ações terem subido 25 por cento desde que apresentou a proposta há 3 semanas, disse uma fonte.

A fonte próxima à empresária disse que a oferta apresentada pela Terra Peregrin já incorpora prêmio aos acionistas.

A holding não tem ativos além de uma participação de quase 26 por cento na Oi, que incorporou os ativos operacionais da Portugal Telecom. A empresa também detém uma dívida de 900 milhões de euros emitida pela holding em colapso Rioforte, do grupo português Espírito Santo.

Isabel lançou a oferta em 9 de novembro, numa tentativa de superar uma oferta de 7,025 bilhões de euros pelos ativos operacionais da empresa feita pelo grupo Altice.

Em 12 de novembro, as empresas de investimentos Bain Capital e Apax Partners fizeram oferta conjunta pelos ativos de 7,075 bilhões de euros. O conglomerado português Semapa se uniu às duas companhias nesta quinta-feira, esperando assumir uma fatia de 5 a 10 por cento no investimento.

A entrada de um sócio português pode ajudar a reduzir preocupações em Portugal de que uma das maiores companhias do país não será mais portuguesa.

A Oi informou que não recebeu até agora qualquer oferta melhorada até agora.

Vários analistas têm dito que o preço oferecido por Isabel é muito baixo e que o cenário mais provável é que a Oi venderá os ativos portugueses desimpedidos.

A empresária, filha do presidente de Angola José Eduardo dos Santos, afirmou que sua oferta foi feita para preservar a companhia como uma única empresa portuguesa.

A oferta de Isabel representa um prêmio de 17 por cento sobre o preço médio das ações da Portugal Telecom no mercado nas três semanas anteriores à sua apresentação.

(Por Sergio Gonçalves)