Setor de aparelhos conectados à Internet ganha força e atrai compradores

quinta-feira, 27 de novembro de 2014 14:55 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - O investimento no mercado de dispositivos conectados à Internet ganhou força neste ano e deve atrair grandes empresas norte-americanas de tecnologia e telecomunicações interessadas em aquisição de ativos no setor, segundo levantamento publicado nesta quinta-feira.

O relatório da Hampleton Partners, focada em consultoria de finanças corporativas, informou que 9,4 bilhões de dólares foram gastos nos últimos três anos para adquirir fornecedores da chamada "Internet das Coisas", com 5 bilhões de dólares, ou mais da metade do total, nos primeiros nove meses de 2014.

O relatório, que analisou mais de 100 transações na categoria, disse que o começo da consolidação foi liderado pelo Google, mas também incluiu Cisco Systems, Samsung, Vodafone e Verizon.

A Hampleton previu que prováveis novos compradores no ano que vem podem incluir Intel, AT&T, Johnson Controls, Texas Instruments e Juniper Networks, que segundo a consultoria estão sendo pressionadas a competir no mercado. Outros compradores a se observar são a Sierra Wireless e Telit Wireless Solutions.

Em maio, a empresa de pesquisa do mercado de tecnologia IDC estimou que 28 bilhões de dispositivos conectados à Internet estarão funcionando até 2020, resultando em um mercado global valendo mais de 7,1 trilhões de dólares, ante estimados 1,9 trilhão em 2013.

Apesar de ser tecnicamente tão antigo quanto a própria Internet, o mercado se aqueceu nos últimos anos conforme fabricantes passaram a atuar além de computadores, celulares e outros equipamentos que consumidores e empresas usam.

A maior transação no mercado até agora foi a compra da fabricante de termostatos inteligentes Nest Labs pelo Google, por 3,2 bilhões de dólares, anunciada em janeiro.