Número de assinantes de pacotes de telecomunicações em Portugal sobe 10,5% no 3º tri

terça-feira, 2 de dezembro de 2014 10:55 BRST
 

LISBOA (Reuters) - O número de assinantes de pacotes convergentes de telecomunicações em Portugal disparou 10,5 por cento, para 2,8 milhões de assinantes, no terceiro trimestre na comparação com o mesmo período do ano passado, a maior alta dos últimos 10 trimestres, segundo dados da Anacom.

Ante o trimestre anterior, o número de assinantes das ofertas em pacote cresceu 3,1 por cento.

As receitas destes serviços em pacote, que são o principal motor do setor, aumentaram 11,4 por cento em comparação com o terceiro trimestre de 2013, para 847 milhões de euros, enquanto a receita média mensal por assinante cresceu 2,2 por cento, para 34,41 euros.

"Os números divulgados refletem que a decisão das operadoras de apostarem em serviços convergentes é uma forma eficaz de aumentar o número de assinantes e receitas, ao mesmo tempo que retêm clientes insatisfeitos", afirmou o analista do Caixa BI Artur Amaro.

Levando em conta o número de assinantes, a PT Comunicações tem a maior fatia de serviços em pacote, com 44,3 por cento no terceiro trimestre, seguida da NOS, com 38,5 por cento, da Vodafone, com 9,4 por cento, e do grupo Altice, com 7,7 por cento.

Contudo, levando em conta receitas, a NOS lidera, com 43 por cento.

"A NOS manteve a sua participação de mercado praticamente inalterada face ao trimestre anterior, uma ligeira redução, numa altura em a empresa dá sinais de continuar a investir fortemente na promoção da nova marca e de novos produtos convergentes", destacou Amaro.

"A aposta em produtos convergentes é uma das principais armas da empresa para aumentar a sua fatia de mercado e proteger os níveis do rendimento médio por usuário", acrescentou.

(Por Daniel Alvarenga)