Dois executivos do Uber são detidos na França

segunda-feira, 29 de junho de 2015 15:15 BRT
 

PARIS (Reuters) - A polícia francesa deteve dois executivos do Uber para interrogatórios, enquanto aumenta a repressão do governo francês sobre o serviço de compartilhamento de transporte de pessoas.

Thibaud Simphal, gerente do Uber França, e Pierre-Dimitri Gore-Coty, gerente geral para a Europa Ocidental, foram detidos como parte de uma investigação que em março levou os escritórios do Uber a serem alvo de buscas pela polícia.

A investigação foca em um dos diversos serviços locais de transporte do Uber no país, o UberPOP, que permite a passageiros agendarem corridas com motoristas via celular, o que enfureceu os taxistas profissionais.

O uso do Uber provocou protestos por taxistas de Londres a Nova Délhi, por promover mudanças nos modelos de negócios tradicionais, que requerem motoristas profissionais que pagam licenças muitas vezes exorbitantes para operar táxis.

Nos últimos cinco anos, o Uber se expandiu para mais de 250 cidades em 57 países, com seu aplicativo de smartphone que conecta motoristas a passageiros tendo pouca preocupação das regulações ou práticas locais.

Na França, a polêmica se intensificou na semana passada, quando motoristas de táxi bloquearam grandes vias para protestar contra o que chamam de competição desleal.

(Por Sophie Louet e Leila Abboud)