Hamas fecha escritórios da única operadora de telefonia móvel de Gaza

terça-feira, 30 de junho de 2015 09:16 BRT
 

Por Nidal al-Mughrabi

GAZA (Reuters) - O procurador-geral da Faixa de Gaza, nomeado pelo Hamas, fechou os escritórios da única operadora de telefonia móvel do território nesta terça-feira, dizendo que a companhia, a Jawwal, não pagou impostos.

A polícia foi enviada à sede da empresa e cartazes foram colocados nas paredes do lado de fora com a mensagem: "A companhia Jawwal está fechada sob ordem do procurador-geral".

A Jawwal é uma subsidiária da Palestine Telecommunications (PalTel), maior companhia listada em bolsa nos territórios palestinos. É a única provedora de serviços de telefonia móvel em Gaza, com cerca de 1,3 milhão de clientes.

Apesar de os escritórios terem sido fechados, cidadãos de Gaza ainda podiam usar seus telefones celulares e ter acesso à Internet nesta terça-feira, embora ainda fosse incerto por quanto tempo o serviço iria continuar.

Executivos da PalTel rejeitaram as acusações do procurador-geral, dizendo que todos os impostos relevantes foram pagos à Autoridade Palestina na Cisjordânia, onde a companhia é registrada e sediada.

Enquanto a Autoridade Palestina, liderada pelo presidente Mahmoud Abbas, oficialmente comanda Gaza e a Cisjordânia, o Hamas controla Gaza de fato desde 2007 e aponta algumas de suas próprias autoridades, incluindo o procurador-geral.

 
Sede da Jawwal fechada na Cidade de Gaza. 30/06/2015 REUTERS/Mohammed Salem