Temendo retorno ao dracma, gregos usam moeda eletrônica bitcoin

sexta-feira, 3 de julho de 2015 10:57 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Há ao menos uma forma legal de tirar euros da Grécia nos últimos dias e protegê-los contra a perspectiva de desvalorização ou retorno ao dracma: convertê-los em bitcoins.

Apesar de números absolutos serem difíceis de ser encontrados, houve aumento do interesse dos gregos pela chamada "criptomoeda" online, que não é controlada por autoridades monetárias e pode ser transferida por smartphone.

O número de novos clientes depositando ao menos 50 euros na BTCGreece, a única bolsa de bitcoin na Grécia, aberta apenas para gregos, subiu 400 por cento entre maio e junho, de acordo com seu fundador Thanos Marinos, segundo o qual o número chega a "poucos milhares". A média de depósitos quadruplicou para cerca de 700 euros.

O uso do bitcoin pode permitir que os gregos façam o que os controles de capitais determinados nesta semana pretendem evitar: retirar dinheiro de suas contas bancárias e, se desejarem, do país.

"Quando as pessoas tentam retirar dinheiro do país e o Estado está impedindo que isso ocorra, o bitcoin é a única forma de transferir algum valor", disse Adam Vaziri, membro do conselho da associação UK Digital.

"Não há outras opções a menos que se compre diamantes, e isso é muito difícil de transferir."

(Por Jemima Kelly)

 
Homem demonstra uso de caixa eletrônico de Bitcoin em livraria em Atenas. 30/06/2015 REUTERS/Dimitris Michalakis