Hackers que atacaram Apple e Facebook agora buscam lucros com segredos corporativos

quarta-feira, 8 de julho de 2015 14:29 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - Um grupo de hackers mais conhecido por invadir sistemas das companhias de tecnologia Apple, Facebook e Twitter há mais de dois anos agora é visto como um dos poucos grupos independentes altamente especializados buscando segredos corporativos por lucro.

Segundo uma nova pesquisa da maior fornecedora de software de segurança dos Estados Unidos, a Symantec, o grupo aparentemente está entre os poucos que demonstram talento significativo sem o apoio de algum governo nacional. O grupo evita a detecção com um número pequeno de ataques cuidadosamente direcionados.

"Eles são bem focados, querendo tudo de valioso das maiores companhais do mundo", disse o gerente sênior da Symantec Vikram Thakur. "O único modo que eles podem usar (os segredos), na nossa opinião, é através de algum mercado financeiro ou vendendo-os".

Thakur disse que a Symantec e outras companhias de segurança como a FireEye rastreiam menos de meia dúzia de grupos do tipo, incluindo um chamado de FIN4.

A Symantec disse que seu grupo, chamado Morpho, sumiu de vista por meses depois de relatos na imprensa sobre as invasões no Vale do Silício no começo de 2013 terem jogado luz sobre suas técnicas, que incluiam o uso de uma falha antes desconhecida na plataforma Java, da Oracle.

(Por Joseph Menn)