Cidade do México pode ser a primeira a limitar número de carros do Uber

sexta-feira, 10 de julho de 2015 14:56 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A Cidade do México pode se tornar a primeira no mundo a limitar o número de carros do aplicativo Uber, segundo um projeto de lei, no mais novo potencial revés para o serviço de caronas que vem sofrendo forte repressão regulatória no mundo.

A companhia com sede em San Francisco também poderá ser obrigada a usar veículos que custem no mínimo 250 mil pesos (15,88 mil dólares) e que não tenham mais de sete anos, de acordo com o projeto de lei do governo da Cidade do México ao qual a Reuters teve acesso nesta sexta-feira.

Uma autoridade da Cidade do México que trabalha na regulação confirmou os detalhes do documento, que foi iniciado na quinta-feira e deve ser finalizado na semana que vem. A autoridade afirmou que os detalhes do projeto ainda estão sendo negociados.

O Uber disse que não comentaria uma vez que não viu o projeto, que não especifica o limite de carros, deixando o número a cargo da secretaria de transportes da Cidade do México.

A regulação da Cidade do México seria a primeira a ser aplicada ao Uber na América Latina e também se aplica a outros aplicativos de corridas, como o Cabify.

O diretor de política pública do Uber, Corey Owens, disse nesta semana se opor fortemente a uma limitação de sua frota.

(Por Max De Haldevang)