Google se livra de processo sobre privacidade no Android

quinta-feira, 16 de julho de 2015 14:14 BRT
 

(Reuters) - O Google se livrou de processo de usuários do Android, que a acusava de violar sua própria política de privacidade ao revelar, sem permissão, seus nomes, endereços de email e localização para terceiros, para elevar receita com propaganda.

Em decisão na quarta-feira, o juiz norte-americano Paul Grewal em San Jose, Califórnia, disse que os usuários não conseguiram mostrar que o Google repassou dados das pessoas ou que elas tenham sofrido danos econômicos se isso aconteceu.

Em julho passado, Grewal permitiu que fosse adiante o processo com alegações de quebra de contrato e fraude, desde que mostrasse que o compartilhamento de dados causou danos econômicos ao esgotar suas baterias e banda larga.

Mas o juiz disse que os requerentes abandonaram esse argumento no processo alterado, enviado em fevereiro. Como resultado, ele disse que os requerentes não têm base para processar o Google, tendo "conseguido algo um tanto incomum: seus argumentos os excluíram do caso".

Ele acrescentou: "Sem alegação de disseminação ou recepção imprópria de informações, quaisquer lucros ou prejuízos obtidos de qualquer suposta divulgação (de informações), ainda mais uma potencial divulgação, é conjectura".

(Por Jonathan Stempel)