Pacotes de softwares da SAP sofrem com migração de clientes para computação em nuvem

terça-feira, 21 de julho de 2015 09:19 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - A alemã SAP publicou lucro trimestral na faixa mais baixa das previsões, atingida por vendas fracas de seu tradicional pacote de softwares corporativos e uma rápida migração de clientes para serviços de computação em nuvem, de menor margem.

Assim como rivais estabelecidas como Oracle, IBM e Microsoft, a SAP está tentando impulsionar as vendas baseadas na Internet para ofuscar o forte crescimento de novos competidores como Workday e a unidade de software da Amazon.com.

Enquanto tais softwares são menos rentáveis no curto prazo, os fornecedores esperam ganhar mais receitas com o tempo a partir de assinaturas.

A SAP, maior produtora de software da Europa, disse nesta terça-feira que a receitas no segundo trimestre subiu 20 por cento, para 4,97 bilhões de euros -- ou 8 por cento excluindo câmbio -- enquanto as vendas de software baseados em nuvem mais do que dobraram. O resultado ultrapassa a previsão de analistas de receita entre 4,81 bilhões e 4,96 bilhões de euros.

Mas as vendas de pacotes de softwares de maior margem subiram apenas 2 por cento, menos que os 6,6 por cento esperados, devido à fraqueza dos mercados emergentes, particularmente a América Latina. Em câmbio constante, as receitas dos pacotes de software caíram 7 por cento.

Com a margem operacional, excluindo itens especiais, caindo para 28 por cento ante 29,8 por cento um ano atrás, a empresa teve um resultado operacional na menor faixa das expectativas: alta de apenas 1 por cento em câmbio constante, para 1,39 bilhão de euros.