Receita da Huawei no 1o semestre dobrou na China, diz fonte

terça-feira, 21 de julho de 2015 12:55 BRT
 

HONG KONG/PEQUIM (Reuters) - A Huawei Technologies dobrou a receita com smartphones na China no primeiro semestre, resistindo à desaceleração no maior mercado de smartphones do mundo, que está engolindo rivais Xiaomi e Samsung.

A quarta maior fabricante de smartphones no mundo não atingiu metas de vendas durante dois anos, mas uma mudança de foco para modelos de luxo com margens mais altas a fez atingir o objetivo de vender 33 por cento mais aparelhos do que em 2014, segundo uma pessoa com conhecimento do assunto.

A reação vem quase três anos após a Huawei decidir se livrar do apelo de preços baixos e desafiar Samsung e Apple na categoria de luxo, na qual analistas dizem que um número crescente de consumidores chineses está disposto a gastar.

"Há um certo frisson com a Huawei no momento e (a empresa) está sendo cada vez mais associada com melhor qualidade de produto", disse o vice-presidente para Ásia-Pacífico da consultoria IDC, Bryan Ma.

Por trás deste sucesso está o convencimento de consumidores chineses de que vale pagar mais por seus dispositivos abarrotados de recursos e com preços moderados, disse Ma. O preço médio de venda no primeiro trimestre saltou para 222 dólares, ante 128 dólares um ano antes, afirmou.

(Reportagem de Yimou Lee e Gerry Shih)