Ottawa, a cidade esquecida pela diversão, se destaca em site de infelidade

terça-feira, 21 de julho de 2015 19:18 BRT
 

OTTAWA (Reuters) - Ottawa, a capital formal do Canadá, está subitamente mais focada nos casos das pessoas do que nos casos de Estado, já que um em cinco habitantes alegadamente se inscreveu no site para adultérios Ashley Madison, fazendo de uma das capitais mais frias do mundo, uma das mais quentes para casos extraconjugais - e mais vulneráveis para brechas de privacidade após hackers marcarem o site como alvo.

Hackers ameaçaram vazar detalhes incluindo informações sobre cartões de crédito, fotos nuas, fantasias sexuais e nomes reais de 37 milhões de clientes do Ashley Madison no mundo todo.

A mantenedora canadense do site, a Avid Life Media, disse que tinha tornado o site seguro e estava trabalhando com agências de aplicação das leis para rastrear as pessoas por trás do ataque

Cerca de 189.810 usuários do Ashley Madison se registraram em Ottawa, uma cidade com população de aproximadamente 883 mil pessoas, fazendo desta a capital número 1 para "namoradores" no Canadá e potencialmente a maior per capita global, de acordo com números anteriormente publicados pela empresa sediada em Toronto.

Um dos pontos positivos para os milhões de usuários do Ashley Madison é que a invasão parece ter sido um trabalho interno, de acordo com a polícia e fontes de inteligência, e a Avid Life também disse que está convencida de que os hackers estiveram conectados anteriormente à companhia.

Isso significa que os hackers têm motivação ideológica e não comercial. Eles se referiram aos clientes do site como "traidores desprezíveis que não merecem nenhuma discrição" e, aparentemente, não estão interessados em chantagear usuários, ao contrário do que aconteceria no caso do envolvimento de uma organização criminosa.

(Por Leah Schnurr)

 
Homepage do site Ashley Madison é mostrado em tela de tablet em Ottawa, no Canadá. 21/07/2015 REUTERS/Chris Wattie