22 de Julho de 2015 / às 21:01 / 2 anos atrás

Empresas de telefonia nos EUA precisam parar ligações feitas por robôs

(Reuters) - A procuradoria geral de 44 Estados dos EUA e da capital, Washington D.C., solicitaram nesta quarta-feira que as maiores empresas de telefonia do país instalem tecnologias que permitam aos consumidores bloquear automaticamente ligações de telemarketing.

Em uma carta aos presidentes da AT&T, CenturyLink, Sprint, T-Mobile USA e Verizon Communications, as procuradorias gerais disseram que uma decisão da Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) de 18 de junho deixou claro que não há barreiras legais para oferecer a tecnologia.

A FCC deu o chamado “sinal verde” para as companhias oferecerem serviços de “não perturbe” para os consumidores, incluindo tecnologia para bloquear ligações automáticas indesejadas.

Esta decisão “deve remover quaisquer dúvidas sobre sua autoridade legal para empoderar os consumidores fornecendo tecnologia para bloquear ligações e parar com as ligações automáticas, mensagens de textos falsas e ligações de telemarketing indesejadas”, procuradores gerais incluindo Greg Zoeller, de Indiana, e Chris Koster, do Missouri, disseram às companhias.

Jon Banks, um porta-voz da USTelecom, um grupo de negociações que representa as companhias telefônicas, disse em comunicado que o grupo estava “totalmente de acordo” com o requerimento e continuará trabalhando próximo ao FCC e os Estados para “colocar os maus atores fora de nosso negócio”.

Por Jonathan Stempel

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below