Numericable-SFR impulsiona lucro no 2o tri graças a cortes de custos

quarta-feira, 29 de julho de 2015 09:12 BRT
 

PARIS (Reuters) - A operadora de telecomunicações Numericable-SFR teve um lucro principal maior que o esperado no segundo trimestre graças a cortes de custos agressivos capitaneados pela nova controladora, a Altice, embora tenha continuado a perder clientes para rivais.

A Altice, holding do bilionário Patrick Drahi que vem administrando a segundo maior operadora de telecomunicações da França desde janeiro, reformulou as tarifas de telefonia móvel e banda larga nos últimos meses para focar em melhorar os resultados financeiros em vez da participação no mercado.

Como resultado, o lucro ajustado da Numericable-SFR antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu 19 por cento para 1,06 bilhão de euros com uma margem de 38,4 por cento. O lucro líquido alcançou 79 milhões de euros, ante prejuízo de 116 milhões no mesmo período do ano passado.

A receita no segundo trimestre caiu 2,4 por cento para 2,78 bilhões de euros, no entanto, à medida que clientes continuaram a migrar para as rivais Orange, Bouygues Telecom e a Iliad.

Os resultados trimestrais ficaram em grande parte em linha com as estimativas de analistas que previam receita de 2,73 bilhões de euros e Ebitda ajustado de 1 bilhão, segundo dados da Thomson Reuters I/B/E/S.

A Altice divulgou também nesta quarta-feira queda de 2 por cento nas vendas para 3,9 bilhões de euros, mas o lucro operacional cresceu 13 por cento para 1,55 bilhão com uma margem melhorada de 39,7 por cento graças a controles de custos. Após focar na Numericable-SFR no primeiro semestre, a holding de Drahi agora está integrando outra aquisição recente, a Portugal Telecom, na qual as vendas e o lucro caíram no trimestre.

(Por Leila Abboud)